Walter pega pênalti, Corinthians vence e faz contas do hepta atleticoprcorinthiansjokamadrugafp2 - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Walter pega pênalti, Corinthians vence e faz contas do hepta

O Corinthians juntou alguns ingredientes para sua campanha na busca pelo sétimo título do Campeonato Brasileiro na história. Contando com uma defesa de pênalti do goleiro Walter, que ainda se machucou no final do jogo, e com um gol do esquecido Giovanni Augusto, já na parte final, o time alvinegro superou o Atlético-PR na noite desta quarta-feira, na Arena da Baixada, apesar de jogar muito menos que seu rival.

Com o resultado, o Corinthians chega aos 65 pontos na tabela de classificação da competição, dependendo apenas dos três jogos que terá em Itaquera até o final do ano para se sagrar campeão. Caso vença os três embates, o time não será alcançado por mais ninguém. O Atlético-PR, por outro lado, estaciona nos 42 pontos e está cada vez mais longe da Libertadores.

Na próxima rodada, os comandados de Fábio Carille terão pela frente a equipe do Avaí, no estádio de Itaquera, em duelo que será disputado a partir das 19h (de Brasília) do sábado. Já Fabiano Soares e sua trupe vão ao Rio de Janeiro, local da partida contra o Botafogo, também no sábado, mas às 17h (de Brasília).

tlético domina e Walter salva

A etapa inicial foi praticamente toda dominada pelos donos da casa, apostando em um jogo de posse de bola e muita inversão de lado a lado, buscando abrir a defesa corintiana. Sem conseguir repetir a intensidade da partida do final de semana, contra o Palmeiras, o Corinthians correu atrás da bola e teve poucas chances de ameaçar o gol do atleticano Weverton.

Foto: Cleber Yamaguchi/Agif / Gazeta Press

O primeiro lance de perigo, no entanto, veio aos 17 minutos, quando Romero foi lançado na área, limpou a marcação de Fabrício e tentou encobrir o arqueiro, que se esticou para fazer a defesa. Na sobra, Rodriguinho, sem ângulo, tentou chute forte, mas mandou na rede pelo lado de fora. O lampejo de bom futebol foi o bastante para que os anfitriões passassem a ser mais efetivos.

Dois minutos depois, Felipe Fedoz acertou lindo chute em cobrança de falta, ainda na intermediária, e carimbou a trave esquerda de Walter. O ritmo seguiu intenso para os rubro-negros, que não deixavam o Alvinegro ficar com a bola, até que o juiz marcou toque de mão de Fagner dentro da área. Pênalti assinalado prontamente, mas defendido por Walter com o pé esquerdo, em batida de Nikão.

Foto: Geraldo Bubniak / Gazeta Press

O erro não fez com que os donos da casa diminuíssem o ritmo, sempre em cima dos corintianos. O último lance perigoso veio quando Lucas Fernandes arrancou a partir do campo de defesa e caiu após ser desarmado por Balbuena. O juiz marcou falta e ignorou um pisão de Pablo no atleticano, que poderia render punição ao zagueiro. Na cobrança, a bola bateu na barreira e ficou para Ribamar, mas o avante foi travado por Maycon.

O lance de maior reclamação dos visitanets veio logo na sequência. Após cobrança de escanteio, Romero ficou com a sobra na direita e levou uma tesoura por trás de Thiago Heleno. Os alvinegros reclamaram muito pedindo a punição com o cartão vermelho, mas o árbitro deu apenas o amarelo. Mesma punição dada a Maycon por uma falta no meio-campo, logo depois.

Foto: Joka Madruga / Futura Press

Herói Giovanni aparece para decidir

O segundo tempo não mostrou mudanças nas estratégias de cada equipe, com o Corinthians muito moroso para sair jogando e trabalhar a bola. Do outro lado, o Atlético-PR continuou confiando nas viradas de bola para abrir a defesa e lançar a redonda na área corintiana, contando principalmente com o espaço dado pelos visitantes na marcação pelas laterais.

Faltou à equipe mais contundência na hora de finalizar, principalmente quando a bola chegava a Felipe Gedoz. Bastante participativo, o armador tentou diversas vezes uma bola em profundidade para os seus companheiros, mas não conseguiu. Nikão, pelo lado esquerdo, e Lucas Fernandes, pelo lado direito, também não conseguiram levar perigo com chutes a gol.

Foto: Cleber Yamaguchi/Agif / Gazeta Press

Longe de buscar o gol, o técnico Fábio Carille fez alterações para ficar um pouco mais com a bola, sacando Clayson e Maycon para colocar Giovanni Augusto e Paulo Roberto, respectivamente. Quando o jogo parecia morno, porém, o herói improvável apareceu. Giovanni Augusto recebeu pela esquerda, aos 32, cortou para o meio e cruzou forte, a bola passou pela zaga e venceu Weverton, indo para o fundo do gol.

Na busca para acalmar o jogo, Carille teve mais um susto ao ver Walter cobrar um tiro de meta para a lateral e pedir substituição imediata. O goleiro, que fazia sua estreia na temporada, deu lugar ao garoto Caíque França para os minutos finais da partida. Com Romero fazendo o papel de segurar a bola e o Atlético sem inspiração, a vitória veio para o Corinthians.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 0 x 1 CORINTHIANS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data: 8 de novembro de 2017, quarta-feira

Horário: 21h (de Brasília)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Assistentes: Rodrigo Corrêa e Thiago Farinha (ambos do RJ)

Cartões amarelos: Thiago Heleno e Fabrício (Atlético-PR); Maycon (Corinthians)

Gol:

CORINTHIANS: Giovanni Augusto, aos 32 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González; Felipe Gedoz (Douglas Coutinho), Nikão (Pablo) e Lucas Fernandes (Matheus Anjos); Ribamar

Técnico: Fabiano Soares

CORINTHIANS: Walter (Caíque França); Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Camacho, Maycon (Paulo Roberto), Romero, Rodriguinho e Clayson (Giovanni Augusto); Jô

Técnico: Fábio Carille

 Fonte: TERRA


No Banner to display