banner ads
Suspeitos que morreram em confronto explodiram agências bancárias em Porto Calvo rs=w_350,h_263,i_true,cg_true,ft_cover - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Suspeitos que morreram em confronto explodiram agências bancárias em Porto Calvo




A quadrilha que planejava um assalto a banco na cidade de Girau do Ponciano, em Alagoas foi responsável por duas explosões a agências bancárias na cidade de Porto Calvo em fevereiro desse ano. A informação foi confirmada durante uma coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira (03), na sede da Secretaria de Segurança Pública.

Segundo o delegado Cayo Rodrigues, as investigações do grupo começaram com as explosões das agências bancárias. “Na noite de domingo a cúpula da Segurança Pública tomou conhecimento da possível ação que iria ocorrer na madrugada”.

Os suspeitos planejavam assaltar três bancos no município de Girau, mas não conseguiram. Durante o confronto, nove morreram e dois foram presos.

O secretário de Segurança Pública, coronel Lima Júnior ainda acredita que os suspeitos iriam atacar o Cisp da cidade para que fizesse a contenção das forças de segurança pública.

De acordo com Cayo, a polícia apreendeu: uma arma pertencente a uma transportadora de valores, o que leva a crer que a quadrilha também praticava roubos a carros fortes no Nordeste; 10kg de explosivos; 17 baldes com grampos; 3 espingardas calibre 12; um revólver calibre 38 e um calibre 32; um fuzil; balaclava; luvas e fardamentos parecidos com o do Bope.

O delegado Cayo Rodrigues destacou ainda que a interestadualidade nesse tipo de crime tem sido comum. “A migração de estados vizinhos e às vezes nem tão vizinhos tem sido comum nesse tipo de crime que é o arrombamento de agências bancárias”.

Por fim, Rodrigues disse que acredita que o núcleo base da quadrilha foi desarticulado, mas que vai continuar investigando para saber se mais alguém fornecia suporte logístico para essa organização criminosa.

Fonte: CADA MINUTO


No Banner to display


No Banner to display