Segurança Pública apreende mais de R$ 10 milhões em drogas em 2017 01b3e683e0db0ad0afbcabb6b1d440b5_L - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Segurança Pública apreende mais de R$ 10 milhões em drogas em 2017

Porta de entrada para diversas modalidades criminosas, o tráfico de drogas vem sendo combatido no Estado de Alagoas pela Segurança Pública de forma intensa. Ao longo de 2017, as polícias Civil e Militar apreenderam, durante operações e abordagens, mais de seis toneladas de drogas. O custo estimado da droga apreendida supera os R$ 10 milhões.

 

O modelo de trabalho integrado adotado pelas forças de segurança conseguiu aumentar em 104,9% o percentual de droga apreendida comparando com o ano de 2016. Segundo dados do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac) da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), em 2016 foram apreendidos 3.109,3 quilos de drogas e no ano passado o montante foi de 6.371,3 quilos.

 

Desse total, 98% da droga apreendida era maconha. Os outros 2% referem-se a drogas como crack, cocaína, pasta base de cocaína, skank e loló. Quando comparamos o custo estimado das drogas apreendidas, em 2016 o valor ficou em R$ 5,6 milhões e, em 2017, as mais de seis toneladas apreendidas tem custo estimado de R$ 10,5 milhões.

 

Todo o trabalho foi fruto de investigações, abordagens e também de denúncias recebidas pelo 181 – Disque-Denúncia. Uma das maiores apreensões de maconha da história de Alagoas aconteceu no mês de setembro. Policiais militares do 9º Batalhão, da Companhia de Operações Especiais (Copes/Caatinga) e a equipe do delegado Eraldo Brasil, titular da delegacia de Mata Grande, apreenderam 30 mil pés de maconha, que totalizaram duas toneladas da droga.

 

Além disso, algumas operações realizadas em conjunto com polícias de outros Estados conseguiram apreender entorpecentes que tinham como destino Alagoas.

Para o secretário da Segurança Pública, Lima Júnior, as ações, além de tirar de circulação um expressivo volume de drogas, evitou que milhões de reais abastecessem o crime organizado no Estado. Ele destacou que o resultado é fruto do trabalho realizado pelas agências de Inteligência da SSP, Polícia Militar e da Polícia Civil.

 

“Quando se combate o tráfico de drogas também há o combate a outras modalidades criminosas. É importante parabenizar todos aqueles que fazem a Segurança Pública por esse resultado alcançado”, disse.

 

O comandante-geral da Polícia Militar de Alagoas, coronel Marcos Sampaio, afirmou que esse resultado é fruto de um trabalho contínuo da PM, que não mede esforços em executar ações de combate ao tráfico de drogas e à criminalidade.

 

“Só chegamos a esses números através da dedicação do Serviço de Inteligência da Corporação e do compromisso da tropa, que tem aceitado as missões de garantir a segurança da população alagoana. Tenho certeza que continuaremos a exercer nossa missão com assiduidade também neste ano de 2018, contando com a participação cada vez maior da população por meio do Disque Denúncia, 181”, afirmou.

 

O delegado Gustavo Henrique, coordenador da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), da Polícia Civil, enfatizou a importância do combate ao tráfico de drogas, afirmando que a atividade criminosa é motivação para outros delitos, sobretudo os homicídios.

 

“A integração entre as forças policiais, sob a coordenação da SSP, tem sido importante para esse trabalho dar certo. É necessário intensificar ainda mais o trabalho de repressão ao narcotráfico, o que certamente ocorrerá com a inauguração da Divisão de Narcóticos, que será sediada no bairro da Chã de Bebedouro, e atuará de forma integrada com a Divisão de Homicídios no mesmo prédio”, completou.

Fonte: AGÊNCIA ALAGOAS


No Banner to display


No Banner to display