SÃO JOÃO: UMA REFLEXÃO images - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

SÃO JOÃO: UMA REFLEXÃO




Hoje dia de São João, 24 de junho, diria que esta é uma das figuras mais conhecidas em nosso Brasil, não apenas no aspecto religioso, mas pela coragem, enfrentamento e obstinação de sua missão nesta terra.

São João, um santo que lembra festejos, pois conta a tradição que em seu nascimento, 24 de junho, uma enorme fogueira foi feita para anunciar a chegada desta enigmática figura. Há todo o contexto que envolve sua mãe, Isabel, a prima Maria, Mãe de Jesus e seu pai Zacarias, todas estas personalidades bíblicas, comprovaram os grandes feitos de Deus na História da Humanidade. Ao lermos o Evangelho de Lucas 1,5-25, contemplamos as maravilhas deste episódio e compreendem-se por quais motivos João veio ao mundo. Contudo, será na sua vida adulta que surpreendeu a humanidade, uma vez que ele preparou o caminho para o Senhor Jesus Cristo.

Com sua vida no deserto (Mt 3,1-12) e sua pregação João Batista atraia multidões que vinham ouvi-lo e era batizado por ele no rio Jordão. João falava com autoridade e não poupava críticas aos que não queriam a conversão; anunciava a chegada de alguém muito mais forte que ele, que viria para batizar com o fogo do Espírito Santo. E, João batizou Jesus (Mt 3, 13-17). Não que João tenha sido o melhor de todos os homens, apesar de todo seu esforço ele havia incomodado os poderosos, acabou preso e decapitado, muitos imaginavam que sua missão tinha fracassado.

E, a decepção poderia ser maior ainda quando, aconteceu sua morte, narrada no Evangelho de Marcos 6,17-29, que aconteceu num banquete oferecido por Herodes pelo seu aniversário, onde dançou a filha de Herodíades, ela pediu em uma bandeja a cabeça de João Batista, segundo o registro ocorreu em 29 de agosto do ano 32. João morre e nada acontece de diferente.

A vida deste grande defensor de Jesus, pode nos levar a uma grande reflexão: também nós a cada dia temos que enfrentar o mal que cresce e domina o coração e mente do cristão. Tristeza e desilusão leva ao caminho do álcool, droga, prostituição e uma vida pecaminosa que faz perder o sentido para viver.

Mas, João Batista acreditou e lutou, tornou-se o mais popular entre os seguidores de Jesus. Hoje temos as festas juninas, em honra a São João, também são lembrados Santo Antônio e São Pedro, mas o destaque é São João Batista.

Não tenho dúvida que porta de Igreja não salva ninguém! O importante, como afirma Lutero é a fé, mas também, como diz a Igreja Católica, sem obras a fé não tem valor. Tenhamos em João Batista um exemplo, embora tenha passado por um iminente fracasso, exatamente como aconteceu com Jesus, ao ser crucificado, mas João foi fiel até o fim no cumprimento de sua missão.

Salve João Batista! Que ele não nos deixe levar pelos ventos das falsas ideologias, dos usos e costumes da modernidade que tentam corromper e distorcer a mensagem do Evangelho de Jesus. Que os anunciadores da palavra de Deus, os pastores e tantos outros missionários não se deixem dobrar diante dos “ventos”, como um ramo frágil, mas se mantenham firmes junto ao tronco, que é Jesus e jamais se deixem abalar.

Sejamos como João Batista, movidos pela graça de Deus e pelo seu espírito renovador, ele cumpriu com fidelidade o seu papel de mensageiro, foi à frente preparando o caminho do Senhor, até a sua vinda gloriosa, quando as forças do mal, contrária ao reino não terão nenhuma chance! Feliz quem consegue vislumbrar nesta peregrinação terrestre os sinais desse reino, inaugurado por Jesus de Nazaré, do todo aquele que acredita torna-se revelador, pois participa da transformação deste mundo.

Fonte: Professor Mestre Ciro José Toaldo / WEB ARTIGOS


No Banner to display


No Banner to display