Romaria a Juazeiro do Norte deve contar com 10 mil fiéis de AL, dizem romeiros whatsapp-image-2018-09-07-at-16.05.16 - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Romaria a Juazeiro do Norte deve contar com 10 mil fiéis de AL, dizem romeiros

Romeiros alagoanos estão entre os que mais marcam presença na festa de Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte no estado do Ceará. Segundo o Centro de Acolhimento aos Romeiros, a expectativa é que 10 mil fiéis saiam de Alagoas neste ano em direção à terra de Padre Cícero.

A devoção à “Mãe das Dores” e ao Padre Cícero Romão faz com que eles peregrinem em viagem cortando o Nordeste para participar da romaria que reúne pessoas de todo o país.

De acordo com Elias Romeiro, que faz parte do Centro de Acolhimento aos Romeiros, o número de fieis que devem partir em romaria ao Ceará em 2018 deve ser igual ao ano passado.

Para marcar o início dessa peregrinação, cerca de 100 romeiros de vários bairros de Maceió participaram, na tarde desta sexta-feira (7), de uma missa de envio. A celebração foi realizada na Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro da Chã de Bebedouro, e também finalizou os festejos da santa que é padroeira da comunidade.

O aposentado João Paulo, 68, se prepara para sua 40ª viagem à Juazeiro (Foto: Matheus Tenório/G1)O aposentado João Paulo, 68, se prepara para sua 40ª viagem à Juazeiro (Foto: Matheus Tenório/G1)

O aposentado João Paulo, 68, se prepara para sua 40ª viagem à Juazeiro (Foto: Matheus Tenório/G1)

O aposentado João Paulo, 68, é romeiro e participou da missa. Ele contou que essa deve ser a 40ª viagem que ele fará para para Juazeiro. A partida será logo depois da missa.

“Essa romaria é importante para nossa vida, para todos nós. É uma viagem importantíssima para nossa alma. Juazeiro [do Norte], para nós, é uma terra santa. Lá tem os sinais de Nosso Senhor Jesus Cristo. Para o romeiro que tem aquela fé viva, ele derrama lágrimas lá em Juazeiro”, afirma Paulo.

Quem também vive a expectativa de estar na terra onde pisou Padre Cícero é o pintor Mirabelo da Silva, conhecido como Miro Rezador, 64. Ele se prepara para fazer a viagem no ano que vem.

“A romaria de Juazeiro é muito abençoada. É uma fé inabalável. Eu fui agraciado com essa fé quando era criança. Fui curado através dos meus pais que fizeram uma promessa. Fiz a minha primeira viagem aos 5 anos, aconteceu tudo nessa época. Tenho 37 viagens e pretendo participar da grande festa de Nossa Senhora das Dores no ano que vem”, diz Silva.

A festa de envio dos romeiros acontece há mais de 10 anos na comunidade e os “cânticos benditos de Padre Cícero” viraram tradição entre os fiéis da capela.

Segundo o vigário da Paróquia de Santo Antônio de Pádua, Cônego Walfran Fonseca, a Igreja deve acompanhar e dar apoio aos romeiros nesse ato de fé.

“A Igreja, como mãe, realiza essa missão de acompanhar os romeiros e romeiras para que eles possam celebrar a festa de Nossa Senhora das Dores e reviver a espiritualidade ensinada pelo Padre Cícero. É um momento de muita fé, de muita devoção para os romeiros. A igreja, de modo algum, poderia ficar de fora. Precisamos acompanhar os romeiros para que eles cresçam cada vez mais no conhecimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, que foi justamente a obra de Padre Cícero Romão”, disse o Cônego.

Imagem de Padre Cícero na capela marca início da romaria à Juazeiro do Norte, no Ceará (Foto: Matheus Tenório/G1)Imagem de Padre Cícero na capela marca início da romaria à Juazeiro do Norte, no Ceará (Foto: Matheus Tenório/G1)

Imagem de Padre Cícero na capela marca início da romaria à Juazeiro do Norte, no Ceará (Foto: Matheus Tenório/G1)

Fonte: G1 ALAGOAS


No Banner to display


No Banner to display