Recolhimento de pneus integra ações de combate ao Aedes aegypti em Maceió WhatsApp-Image-2020-11-26-at-10.24.38-3-377×290 - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Recolhimento de pneus integra ações de combate ao Aedes aegypti em Maceió

Materiais devem ser descartados de forma correta para evitar proliferação do mosquito


Miranda coordena as operações de campo de combate ao aedes. Foto: Neno Canuto/ Ascom SMS.

Para combater doenças como dengue, zika e chikungunya é necessário eliminar os focos em que o Aedes aegypti pode se proliferar. Um destes meios é pelo descarte de pneus em locais inadequados. Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou, nesta quinta-feira (26), uma ação de recolhimento destes materiais na região da orla lagunar (da Levada até o Papódromo).

De acordo com Walbertson Miranda, coordenador de operações de campo de controle do Aedes, a previsão é que a ação aconteça semanalmente, mas para que tenha efeitos duradouros, é necessário que a população se conscientize sobre os riscos do descarte irregular.

“Semanalmente a gente faz o trabalho de inspeção nas casas e os agentes de combates às endemias vão passando e observando os locais onde encontram pneus, principalmente na orla lagunar e terreno baldio. Todas as vezes recolhemos cerca de 250 pneus”, explica.


Foram recolhidos pneus na região da orla lagunar. Foto: Neno Canuto/ Ascom SMS.

O coordenador disse também que as pessoas são aconselhadas a procurar um local cadastrado pela Prefeitura para receber os pneus, como é o caso do Van Borracharia, que fica na Avenida Djalma Fragoso de Alencar, no Jardim Petrópolis II.

“O perigo maior é justamente o tempo de decomposição destes pneus, que são materiais que duram cerca de 600 anos. Então, vão ficar muito tempo na natureza e quando acontecem as chuvas torrenciais, acumula água no interior desses pneus, que é onde está o perigo da proliferação”, relatou Miranda.

Neste período de pandemia de Covid-19, as visitas dos agentes de endemias seguem o protocolo do Ministério da Saúde. “Esse protocolo é bem claro e pede que o agente de saúde não visite a parte interna do imóvel. Então, o trabalho da vista hoje se limita  à frente do imóvel, quando o agente aborda o morador e passa informações e orientações. A parte da visita interna fica por conta do próprio morador. Nas casas em que há uma passagem lateral, o agente de endemias realiza a visita acompanhado do morador, mas sempre na parte externa”, completou o coordenador.

Local adequado para descarte

Van Borracharia – (82) 98748-5885

Av. Djalma Fragoso de Alencar, 19, Jardim Petrópolis II, quadra F-2, Chã da Jaqueira.

Fonte: Graziela França/ Ascom SMS


No Banner to display


No Banner to display