banner ads
Projetos de inclusão produtiva empoderam população em situação de vulnerabilidade 96150a3351646aa118f66bad193da703_L - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Projetos de inclusão produtiva empoderam população em situação de vulnerabilidade








Atender usuários em situação de vulnerabilidade social, com foco na economia sustentável e na geração de renda. É com este propósito que a Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), por meio da Gerência de Articulação e Inclusão Produtiva, elaborou e executou diversos projetos de inclusão social em Alagoas durante o ano de 2018.

 

Ao todo, oito projetos já foram aprovados com recursos oriundos do Fundo de Combate a Erradicação e Pobreza (FECOEP) e Recurso do Fundo Estadual de Assistência Social, totalizando R$ 1.141.913,90. Em geral, são projetos que envolvem aproximadamente mil pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos.

 

Uma das instituições beneficiadas com a capacitação em corte costura e artesanato foi o Centro de Recuperação e Educação Nutricional (Cren), que há 11 anos potencializa a transformação social e resgata vida de crianças de 0 a 6 anos, enfrentando, principalmente, a subnutrição e a obesidade infantil.

 

Além da ajuda nutricional às crianças, o Cren é um espaço renomado de pesquisa e desenvolvimento de metodologias de atendimento, que conta com a participação de alunos, professores e pesquisadores de várias universidades do Brasil.

As camisas desenvolvidas pela estilista Alina Amaral foram bordadas pelas mães das crianças assistidas pelo CREN (Foto: Ascom Seades)

O projeto de inclusão produtiva e social, aprovado pelo Fecoep, beneficia mães de crianças atendidas, que formam o coletivo Arteando. O intuito é inseri-las no setor produtivo e apoiar o ingresso dos produtos confeccionados aos mercados consumidores. O valor repassado, de R$ 75.574,95, transformou-se na campanha Vista Cren, realizada durante todo o mês de novembro na Galeria Gamma, situada na Jatiúca.

 

Sob direção da estilista alagoana Alina Amaral, a mostra apresenta estampas exclusivas da artista visual Vera Gamma e bordadas pelas mães das crianças assistidas pelo centro. Cada peça custa R$150,00 e o valor é revertido totalmente à ONG. Além das camisetas, a artista também está expondo quadros dentro da mesma temática do evento. A exposição com o tema “Arte que Nutre” terá 40% do valor das obras também será revertido ao Cren.

 

“As mulheres são as bordadeiras que – antes sem nenhum conhecimento de bordado – vêm aprendendo há cinco meses algumas técnicas de handmade. Elas executam os bordados sob a minha supervisão e direção criativa. São mulheres que sonhavam ter uma atividade criativa que não as tirasse tanto das suas casas e que as empoderasse – cada uma com a sua realidade e histórias de lutas, dificuldades. Sendo assim, acho que um momento de muita entrega e esperança”, afirmou Alina.

Em Palmeira dos Índios, mulheres também foram beneficiadas com o projeto Corte e Costura Solidária, iniciativa do Instituto do Bem Estar Social (Foto: Ascom Seades)

O secretário Fernando Pereira afirma que, assim como o Centro de Recuperação e Educação Nutricional, outras instituições de diversos municípios já estão tocando projetos com o recurso em conta, exemplo de Palmeira dos Índios, Arapiraca, Maceió e Jaramataia. Na maioria, projetos que trabalham com confecções de roupas, corte e costura.

 

“O que estamos proporcionando para as populações da capital e interior é o acesso a oportunidades de ocupação e consequentemente, geração de renda. Mais do que isso, estamos assumindo um compromisso importante com milhares de famílias alagoanas, dando a oportunidade delas se emponderarem e desenvolverem suas habilidades”, ressalta.

Fonte: AGÊNCIA ALAGOAS


No Banner to display


No Banner to display