Projeto prevê investimentos de R$ 200 milhões e construção de 1.800 moradias na orla lagunar MOLI - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Projeto prevê investimentos de R$ 200 milhões e construção de 1.800 moradias na orla lagunar

Mais de 200 milhões de reais serão investidos para construção de aproximadamente 1800 moradias na região da Lagoa Mundaú, que pode beneficiar de 10 a 12 mil pessoas. A informação foi divulgada pelo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante uma coletiva à imprensa na tarde desta sexta-feira (12) na sede do Papódromo, na orla lagunar de Maceió.

O ministro participou de encontro capitaneado pelo prefeito Rui Palmeira (PSDB) para o anúncio de investimentos em infraestrutura e reurbanização nas proximidades da lagoa. “Além da construção das moradias, serão feitos levantamento de projetos necessários para abastecimento de agua e saneamento básico na região”, acrescentou.

Ainda segundo o ministro, “será elaborado um projeto urbanístico para que a Lagoa Mundaú possa se tornar na região uma área de boa apresentação, tanto para os moradores da comunidade, como para os visitantes”.

Ao apresentar o projeto para revitalização da área, Rui Palmeira disse que as 1.800 unidades habitacionais serão necessárias para tirar definitivamente as pessoas que moram nas favelas da beira da lagoa, utilizando uma parte da pista e uma parte dos canteiros para construir os novos apartamentos: “E quando a gente retirar as pessoas que estão atualmente na beira da lagoa, iremos construir uma pista onde hoje estão as favelas, para que não voltem mais, como já ocorreu outras vezes.”

Segundo o prefeito, na próxima semana o Município já deverá dar entrada na Caixa Econômica Federal para o início da construção das casas.

“O projeto já está pronto desde o ano passado, uma forma de definitivamente acabar com o problema das invasões das lagoas. Nos últimos 30 anos talvez já tenhamos tirados as pessoas umas cinco vezes e termina que eles voltam a invadir, queremos além das 1.800 casas (utilizando parte da via publica e parte do canteiro) mais também construir uma nova via na  margem da lagoa  nesse trecho que está invadido, para que ela sirva como uma barreira, para as pessoas não mais conseguirem invadir.

“Com os apartamentos prontos iremos tirar as pessoas da favela e imediatamente a gente remove a favela, e onde atualmente é a favela iremos passar a faixa de rolamento da construção da nova via da lagoa que vai ser onde é a favela”, acrescentou.

Reajuste

Questionado durante a entrevista coletiva sobre o reajuste proposto pelos empresários para a tarifa de ônibus, o prefeito disse não saber se o Conselho de Trânsito já foi convocado para a primeira análise.

“Eles pediram esse valor de R$ 4,02, mas o conselho é quem vai decidir o que tecnicamente é possível de conceder e se é que vai ter reajuste. A prefeitura vai passar a analisar primeiro os argumentos dos empresários… Sabemos que realmente houve uma grande evasão de passageiros, mas acredito que o pedido deles é muito elevado”, concluiu.

CADA MINUTO


No Banner to display