“Ônibus tinha dois motoristas e estava em alta velocidade”, diz sobrevivente

Agora já são 18 mortos da tragédia – Foto: Reprodução/Rede Social

Agora já são 18 mortos da tragédia – Foto: Reprodução/Rede Social

 Uma ligação anônima para a Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Minas Gerais, alertou que o motorista do ônibus acidentado na sexta-feira (5) em um dos trechos da BR-381, na cidade mineira de João Monlevade, poderia estar entre os feridos.

A informação foi dada neste sábado (6), pelo inspetor Cristiano Mendes, chefe-substituto da comunicação social da PRF, em entrevista à Rádio Itatiaia, de Belo Horizonte (MG).

Diante da denúncia, equipes da Polícia Civil (PC), iniciaram averiguações dos documentos dos feridos socorridos para os hospitais da região do acidente que matou 18 pessoas e deixou 25 feridos.

Até então, o motorista estava na condição de foragido. Testemunhas haviam relato que viram ele pular do veículo, ainda em movimento, após gritar que o ônibus tinha perdido o freio.

O inspetor também confirmou que o veículo, placa DTD 7253 (Mata Grande/AL), pertencente a empresa Localima Turismo, de Mata Grande, não tinha autorização para transporte de passageiros, conforme documentação expedido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

“É comum os donos dessas empresas precárias informaram as vítimas que estão aptos a viajarem. É uma forma deles conseguirem clientes e neste caso especifico, se livrarem do processo. Mas já sabemos que a empresa desse ônibus sinistrado ela está cadastrada na ANTT e graças a uma liminar da Justiça conseguiu um Termo de Autorização para prestação de serviço regular, no entanto, o veículo não estava habilitado para prestar o serviço de transporte de passageiros”, afirmou o policial, acrescentando que no ano passado o mesmo ônibus foi autuado três por transporte irregular de pessoas.

Novos relatos de sobrevivenmtes confirmam que além do motorista havia um ajudante, que também ainda não foi identificado.

“Agora já sabemos que haviam dois motoristas. Um ajudava o outro. Precisamos identifica-los e saber se realmente estavam habilitados para o serviço. Câmareas de segurança na rodovia devem confirmar as declarações das testemunhas que esse ônibus vinha em alta velocidade e essa ligação vai nos ajudar a indentificar o verdadeiro motorista”,concluiu o inspetor. 

Uma das sobreviventes da tragédia, a cuidadora de idosos Eliane Guerra, 55, confirmou para a polícia que o motorista dirigia em alta velocidade e antes do ônibus despencar da ponte ele fez manobras arriscadas e alguns dos passageiros reclamaram.

“Ele (o motorista) vinha em alta velocidade, mais do que ele anda, por que ele não é de andar com muita velocidade. De repente ele começou a bater nos carros e desviou de outros. Quando chegou na ponte, ele achou que o ônibus estava parando. O rapaz que estava junto com o motorista tentou segurar o ônibus. Nessa hora eu empurrei a porta e pulei. Depois pulou o motorista e outras pessoas. De repente o ônibus já caiu. Teve gente que ainda pulou em cima da ponte”, contou a mulher.

Nesta manhã, a assessoria do Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte liberou os primeiros 13 nomes das vítimas mortas.

Lista de mortos no acidente

1. Caio Lucas Santos
2. Cícero Jeferson Andrade da Silva
3. Cícero Oliveira Lima
4. Clemilton Santos Nascimento
5. Denise Maria do Nascimento
6. Elias Vieira Batalha
7. Joelson Queiroz dos Santos
8. José Ricardo da Silva
9. José Roberto Santos da Silva
10. Lázaro Santos Barbosa
11. Manoel José da Silva
12. Marcondes Teixeira lima
13. Maria Silma da Silva Batalha

Let’s block ads! (Why?)

Source: Correio Notícia


No Banner to display


No Banner to display