Olivença e Piranhas: As precursoras da nova política

Sem o uso de palavras dúbias ou maliciosas. Sendo verdadeiro e direto. A escolha de muitos prefeitos em Alagoas, este ano, mostrou um eleitorado mudado, determinado e que aguardou pacientemente por quem o representa na política.

Foram muitas e gratas surpresas. O uso do poder econômico ou os flagrantes de compra de votos foram respondidos a altura por um eleitor comprometido com propostas pé no chão, sem utopias. O eleitor feminino e o jovem eleitor regeram a orquestra da mudança que ecoou forte principalmente no Sertão de Alagoas.

Poderia citar diversos nomes, mas certamente iria esquecer de alguns. Daí, escolhi apenas dois para representar a nova forma de fazer política, formada por pessoas que mostraram aos ‘caciques’ que a política mudou, que o eleitor mudou.

Comecemos pela pequena Olivença, abençoada pelas graças de Nossa Senhora do Carmo. Lá, Josimar Dionísio (PL), um jovem de 22 anos, foi eleito com 3.892 votos. Uma diferença de 572 votos.

Descrever Jó, no aspecto político, se torna um pouco difícil. Enquanto todos estavam preocupados com a eleição, o futuro prefeito se entrega as orações. Enquanto todos estavam nas ruas a procura de votos, Jó estava em um local santo, ‘conversando’ com Deus.

Com essa previa se pode deduzir que o prefeito eleito fará a diferença. Conhecedor da nova política e com trânsito livre entre ‘caciques’, Jó, a tempo, se preocupa com Olivença. Município pobre, onde a diferença da zona urbana para zona rural é apenas sua localização, onde a população amarga a falta de empregos e o comércio só sobrevive graças ao uso do dinheiro de programas federais, como Bolsa Família e aposentadorias do INSS. No serviço público, principalmente escolas e saúde, a modernidade e a satisfação ainda são desconhecidos. Será sim, um desafio acima da política e para quem conhece Jó tem a certeza que a população de Olivença passará a ter perspectivas.

Bem longe de Olivença, mas também no Sertão, em sua primeira eleição, Tiago Freitas (MDB), 32, venceu com elegância a disputa pela prefeitura de Piranhas.

Foi sim uma campanha disputadíssima, embora a diferença de votos, para a segunda colocada, foi de 1.368 votos. Tiago foi eleito com 7.455 votos.

Embora seja egresso de família de políticos, o prefeito eleito mostrou que tem vontade própria e comprovou na campanha que conhece os problemas de Piranhas e tem, para cada um deles, uma solução sem causar prejuízos para a população.

Bem, eu, você e o próprio Tiago sabemos que não será uma administração fácil. O servidor público em Piranhas há quatro anos quer ser visto como ser humano. Clama por dignidade e respeito. O antigo Distrito de Piranhas, que já foi Marechal Floriano, conhecida nacionalmente por sua importância na cultura e turismo, mergulhou de cabeça no ostracismo. Aconteceram avanços, mas insuficientes diante de sua grandeza que tende a voltar para orgulho de todos.

Agora é arregaçar as mangas, projetar e se preparar para a missão. E Tiago, aos amigos, tem falado que está pronto para assumir.

Em Olivença e Piranhas, por ordem de seus novos líderes, os palanques de campanha foram desarmados e suas madeiras devem alimentar o fogo dos novos tempos, queimando os males que tem afligido a todos.

Let’s block ads! (Why?)

Source: Correio Notícia


No Banner to display


No Banner to display