No Rio, PRF começa a identificar caminhões parados fora das estradas

728x90

728x90

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) começaram a identificar os caminhões parados fora das estradas e dos acostamentos na Rodovia Presidente Dutra, em Seropédica (RJ). A medida é baseada em determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes que atendeu pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) para desbloqueio das rodovias.

Desde as 15h30 os agentes da PRF entraram em uma área privada de um posto de combustível na Rodovia Presidente Dutra e passaram a fotografar as placas das centenas de caminhões estacionados. Essas informações serão repassadas à Justiça para aplicação da multa autorizada pelo Supremo.

As empresas que descumprirem a ordem de desocupação serão multadas em R$ 100 mil por hora. Segundo a PRF, também serão aplicadas multas, no valor de R$ 10 mil por dia, aos motoristas autônomos que não obedecerem à ordem de liberação.

Militares da Brigada Paraquedista estão no local para garantir a segurança da operação.

Os caminhoneiros protestaram muito no início da ação alegando que não têm obrigação de trabalhar.

“Ninguém pode nos obrigar a trabalhar. Não é justo nos multarem dentro do posto, pois o dono deixou que nós ficássemos”, disse Marcos da Silva dos Santos, caminhoneiro que trabalha com carregamento de areia, terra e pedra no Rio de Janeiro.

O caminhoneiro Cristiano Lemes, do Paraná, estava indignado com a ação dos policiais. “Isso é uma ação covarde e desesperada”.

A ação está sendo monitorada por dois helicópteros da PRF.

AGÊNCIA BRASIL


No Banner to display