MPF quer que pastor pague indenização de R$ 300 mil por anunciar cura falsa para Covid-19

Pastor Valdemiro Santiago, criador da Igreja Mundial do Poder de Deus – Foto: Reprodução/Instagram

Pastor Valdemiro Santiago, criador da Igreja Mundial do Poder de Deus – Foto: Reprodução/Instagram

O Ministério Público Federal quer que o pastor Valdemiro Santiago pague uma indenização no valor de R$ 300 mil por anunciar uma cursa falsa para a Covid-19. O líder da Igreja Mundial vende feijões e promete que eles podem curar a doença causada pelo coronavírus.

O pastor divulgou vídeos em que anunciava os feijões o que, para o MPF, causa danos sociais e morais coletivos. A ação ainda pede que o ministério da Saúde alerte para o fato de que a suposta cura é uma notícia falsa.

O Ministério Público Federal já havia pedido para que o material fosse retirado da internet. No entanto, nas redes sociais da Igreja Mundial do Poder de Deus, criada por Valdemiro Santiago, e do próprio pastor, ainda há divulgação da venda dos feijões, além de ofensas à imprensa.

A reportagem tentou contato com a Igreja Mundial do Poder de Deus, mas não obteve resposta.

Não há, até o momento, nenhum medicamento que comprovadamente possa curar ou imunizar contra a Covid-19.

Na última segunda-feira, 3, chamou atenção um vídeo do prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB) afirmou que quer disponibilizar um tratamento para Covid-19 na cidade: aplicação de ozônio pelo ânus. Também não há eficácia comprovada deste tipo de tratamento.

Let’s block ads! (Why?)

Source: Correio Notícia


No Banner to display


No Banner to display