MPE vai apurar falta de assistência para vítimas das chuvas em Marechal Deodoro VITI - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

MPE vai apurar falta de assistência para vítimas das chuvas em Marechal Deodoro

O Ministério Público de Alagoas (MPE/AL) vai investigar a denúncia de que as doações de populares e empresas para as vítimas das chuvas de Marechal Deodoro não estão sendo enviadas para os desabrigados do município. As informações repassadas pelas vítimas apontam também no sentido da má qualidade do alimento que é ofertado pelas secretarias municipais, inclusive, com larvas em algumas refeições. A denúncia sobre a falta de assistência foi feita na noite desta quinta-feira (15) durante o AL TV 2ª edição, da TV Gazeta

De acordo com um guarda municipal da cidade de Marechal Deodoro, dezenas de doações estão correndo o risco de ser descartadas no lixo porque não estão sendo entregues para as famílias que foram afetadas pelas chuvas. Segundo ele, os garrafões de água potável, alimentos perecíveis e outros produtos de higiene estão acumulados em um local inadequado desde que foram entregues no mutirão realizado pelo poder público do município.

Em entrevista ao AL TV 2ª edição, uma desabrigada que se encontrada alojada em uma escola da rede municipal de ensino de Marechal Deodoro denunciou que no café da manhã desta quinta-feira as pessoas receberam “cuscuz cheio de larvas”. Segundo ela, essa não a primeira vez que este fato aconteceu com os desabrigados. Outra relatou que não tem recebido sequer “água potável” por parte da prefeitura.

Diante das denúncias de servidores e das vítimas das chuvas, o coordenador da comissão de fiscalização do Ministério Público, promotor de Justiça José Antônio Malta Marques, declarou que um representante do órgão vai até o município neste sexta-feira (16) para investigar a situação e, constatando-se as irregularidades, serão solicitadas as medidas necessárias por parte da Prefeitura de Marechal Deodoro.

Por meio de nota, a prefeitura esclareceu que, em relação à denúncia referente à alimentação, as refeições sempre foram preparadas nas cozinhas montadas pela prefeitura, com acompanhamento nutricional e prezando pelas regras de higiene.

A prefeitura garantiu ainda que  vai apurar as responsabilidades, pois não admite esta falta de cuidado. Além disso, os mantimentos e água potável são enviadas para escolas de acordo com a solicitação dos diretores que estão responsáveis por abrigo. Em relação ao armazenamento das doações, disse que vai apurar o que aconteceu e punir os responsáveis.

Por fim, a prefeitura apontou que as equipes da Assistência Social realizam visitas em todos os abrigos. Em alguns deles diariamente, outros a cada dois ou três dias, de acordo com a demanda.

“Todas as famílias já foram cadastradas nos programas da Assistência Social e também pela Superintendência de Habitação. Além disso, em todas os abrigos as diretoras das escolas estão de prontidão para atender qualquer solicitação das famílias”, conclui a nota.

GAZETA WEB


No Banner to display