Marcelo Cabo exalta semana de treino de Walter: “Estou satisfeito e otimista” csm_28017105247_a73bb1d7bc_k_2e415b2e44 - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Marcelo Cabo exalta semana de treino de Walter: “Estou satisfeito e otimista”

O CSA finalizou na manhã desta quinta-feira (12) os preparativos para enfrentar o Sampaio Corrêa na sexta (13), pela 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva no CT do Mutange, Marcelo Cabo pouco falou sobre a saída de Michel e exaltou o desempenho de Walter nos últimos dias.

“Pela circunstância, o desligamento do Michel, o substituto natural é o Walter. Ali é a posição de origem dele, é o camisa 9. Fez uma semana excelente de trabalho, estou muito satisfeito e otimista para que a gente possa fazer um grande jogo nesta sexta-feira”.

   (Crédito: Letícia Martins/EFFE Press)

(Crédito: Letícia Martins/EFFE Press)

O CSA finalizou na manhã desta quinta-feira (12) os preparativos para enfrentar o Sampaio Corrêa na sexta (13), pela 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva no CT do Mutange, Marcelo Cabo pouco falou sobre a saída de Michel e exaltou o desempenho de Walter nos últimos dias.

“Pela circunstância, o desligamento do Michel, o substituto natural é o Walter. Ali é a posição de origem dele, é o camisa 9. Fez uma semana excelente de trabalho, estou muito satisfeito e otimista para que a gente possa fazer um grande jogo nesta sexta-feira”.

“O Walter essa semana fez a melhor semana de treinamento dele dentro do CSA. Quem esteve aqui no dia a dia, como vocês [jornalistas] estão, teve a oportunidade de presenciar a alegria, a felicidade, a doação dele, principalmente quando a gente está sem a bola. Incrível como ele ajudou na marcação, no trabalho tático que a gente fez. Com a bola no pé ele tem o diferencial. Ele está feliz, está bem fisicamente e tecnicamente. Tenho a certeza e a convicção que o Walter vai nos ajudar muito entrando nessa partida como camisa 9, onde é a posição de origem dele. Só que ele tem uma qualidade que também pode nos ajudar como meia-atacante. Mas a origem do Walter é a camisa 9, foi onde ele se destacou no futebol brasileiro e mundial”, afirmou o técnico marujo.


(Foto: Itawi Albuquerque / Portal TNH1)

Sem esconder a escalação, Cabo vai apenas com essa mudança no ataque. O Azulão deve ir a campo com Lucas Frigeri; Celsinho, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Edinho, Ferrugem, Didira, Daniel Costa e Niltinho; Walter.

Vice-líder da Série B, o CSA tem 25 pontos e joga para quebrar o jejum de dois meses sem vencer em casa. A último vitória foi sobre o Boa Esporte na quinta rodada da competição. O duelo com o Sampaio Corrêa será nesta sexta, às 21h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. O Portal TNH1, a TV Pajuçara e a Rádio Pajuçara FM Maceió – 103,7 acompanham a partida.

Veja outros trechos da entrevista.

Sampaio Corrêa

“Mesma postura que a gente usa em casa e usamos contra o Brasil de Pelotas. Vamos enfrentar simplesmente o campeão da Copa do Nordeste. Se a gente for entender e conjecturar, é o melhor time do Nordeste. Se é o campeão do Nordeste, hoje é o melhor time do Nordeste. Temos que ter muito respeito pelo Sampaio. Eles vêm de um grande triunfo fora de casa diante do Bahia. Trabalhamos bem na semana entendendo os pontos fortes dele, para que possamos fazer um grande jogo e voltar a vencer dentro do Rei Pelé”.

Ausência de vitória em casa

“Volto a responder uma pergunta que já me fizeram anteriormente. Foco no conjunto geral da obra. Se eu ficar focado que perdi em casa e ganhei fora… Tenho que focar no macro, no conjunto da obra. E no conjunto da obra, o CSA vai muito bem, obrigado. O CSA está em segundo colocado na competição. São 11 rodadas no G-4. Estamos disputando no bloco de cima. Não posso ficar muito preocupado se eu não ganhei em casa, se ganhei fora, se perdi em casa. Não posso unificar a situação. Tenho que olhar a situação como um todo. E como um todo, o CSA vai bem, obrigado”.

Resultados da rodada

“Não costumo olhar muito para a equipe adversária, os concorrentes, se não a gente perde o foco. É importante que estejamos focados exclusivamente naquilo que a gente vai fazer e trazer. Independente que a gente abra ou feche a rodada ou seja uma rodada cheia, a gente precisa pontuar. Precisamos fazer nossa parte e no final da rodada analisamos”.

“O campeonato ainda está no início, está no primeiro terço ainda, acho que os blocos não se separaram ainda. Vamos acompanhando, entendendo, estudando a tabela. O mais importante é ter o foco naquilo que podemos somar de pontos na competição”.

Alemão

“Muito experiente. Está muito feliz, muito focado. Tenho conversado bastante com ele. Está trabalhando bastante em dois períodos, aprimorando as partes física e técnica. Fiquei muito satisfeito com o último jogo-treino dele, foi muito bem. A gente sabe que ele ainda está abaixo daquilo que pode render. O Alemão ainda está talvez em 60% do que pode render, porque o desligamento dele da Coreia para cá, ele ficou três semanas sem atividade”.


(Foto: Eduardo Vieira / RCortez / Ascom CSA)

“Ele precisava passar por esse trabalho de alicerce físico para que possa ter uma continuidade sem lesão, de uma performance boa. Acredito que em um médio período de treino, o Alemão vai estar 100% e com certeza vai nos ajudar muito. É um goleador nato, vocês têm visto isso no treinamento. Um cara de uma presença de área incrível e de suma importância da sua experiência para o grupo e um profundo conhecedor da competição, haja vista que ano passado teve o acesso pelo Paraná Clube”.

Planejamento e ambiente

“Não basta só ter o planejamento. Você precisa ter o planejamento e a execução do planejamento. Isso a diretoria tem me dado esse respaldo. Todo esse suporte que o treinador precisa para que o clube possa progredir e evoluir dentro do planejamento elaborado”.

“Elaboramos um planejamento muito equilibrado, muito pé no chão, passo a passo. Começamos a temporada com 20, 22 jogadores somente. Com o tempo e a necessidade, viemos inserindo aquele jogador que tem o perfil hoje para atuar no CSA”.

“Fazemos um ambiente salutar. Ambiente onde você tem o prazer de vir ao clube, trabalhar no dia a dia. Ambiente familiar, sim. Você precisa ter a felicidade no lugar que trabalha. Isso que procuramos com a diretoria deixar o ambiente leve, honesto, claro para que possamos tentar tirar uma performance de excelência de cada atleta. Isso é o ambiente que o CSA tem hoje. Vocês todos estão aqui no dia a dia, não tem treino fechado. Vocês convivem com a gente e entendem que isso é uma peça fundamental para que a gente possa ter êxito e sucesso dentro da competição”.

Fonte: TNH1


No Banner to display


No Banner to display