banner ads
Horta escolar muda hábito alimentar de alunos IMPRESSO-377×290 - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Horta escolar muda hábito alimentar de alunos




Que tal saborear uma merenda saborosa, equilibrada, rica em nutrientes, com vegetais produzidos pelos próprios alunos? A experiência é possível em escolas da rede municipal de Maceió, graças a um trabalho conjunto que vem sendo realizado pelo setor de Alimentação e Nutrição Escolar da Secretaria Municipal de Educação (Semed) em conjunto com as unidades escolares.

Alunos da escola Profª Maria de Loures Vieira cultivam, na própria escola, os alimentos que irão à mesa. (Foto: Nathaly Correia/Ascom Semed)

O contato com a terra e com os alimentos é enriquecedor. No Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Profª Maria de Lourdes Vieira, no Farol, os alunos plantam, regam e colhem boa parte do que vai para a mesa. O envolvimento deles auxiliou, inclusive, na mudança de hábitos em relação a comida.

“Antes, os alunos não gostavam nem de ver os vegetais no prato. Quando eles começaram a acompanhar o crescimento da horta, regando e plantando, a vontade de comer o que eles mesmos tinham feito foi surgindo, e hoje eles adoram. A maioria não tem problema algum em comer salada no almoço, por exemplo. Já chegam no Cmei perguntando o que tem pra comer no dia”, encanta-se a merendeira Ana Valdenice Cavalcante.

A merendeira Ana Valdice (ao fundo) prepara o almoço enquanto Luelida Ribeiro serve os alunos do CMEI Profº Mª de Lourdes Vieira. (Foto: Nathaly Correia/Ascom Semed)

O que a merendeira Ana Valdenice conta é confirmado pelos alunos. “Eu amo a comida daqui. Antes a minha mãe colocava lanche na bolsa pra comer na escola, mas as tias disseram que não era bom para a gente comer, aí eu parei de trazer biscoito recheado e agora só como as frutas”, afirma Gabriela Ferreira da Conceição, de cinco anos, aluna do jardim I. “Eu gosto de todas, mas as que eu prefiro são a melancia, a laranja, a banana e o melão”.

Além disso, através do projeto Horta na Escola, os alunos de várias unidades de ensino de Maceió têm a oportunidade de aprender mais sobre os nutrientes dos alimentos e seu cultivo.

Alunos da Escola Profª Maria de Lourdes Vieira tem o almoço definido através de um cardápio saudável. (Foto: Ascom/Semed)

A alimentação saudável nas escolas da rede municipal trabalha em dois eixos: a oferta e a educação alimentar nutricional, estabelecidos pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). De acordo com a responsável pelo setor de Alimentação e Nutrição Escolar da Semed, Anna Carla Luna, parte dos alimentos é adquirida por meio da agricultura familiar alagoana, regionalizando o cardápio com as comidas típicas.

“Temos um compromisso cultural e social com a alimentação. Além da oferta, promovemos a alimentação saudável através de práticas pedagógicas executadas pelas escolas com o apoio do setor de Alimentação, o que é o trabalho de educação alimentar diário” explicou.

A autonomia também é incentivada através da alimentação saudável: as próprias crianças se servem no almoço. (Foto: Ascom/Semed)

Segundo a diretora Evilnaide Nascimento, o Cmei também evita desperdícios durante todas as etapas. “Nós também temos um controle da quantidade de alimentos comprados e estocados, tanto para que os alimentos se mantenham sempre frescos quanto para evitar que a comida deixe de ser consumida, o que levaria a um gasto desnecessário também”, frisou.

Fonte: Nathaly Correia/Ascom Semed


No Banner to display


No Banner to display