Delmiro Gouveia: 64 anos de emancipação política e quase dois sem a Fábrica da Pedra

Delmiro Gouveia: 64 anos de emancipação política e quase dois sem a Fábrica da Pedra

Município, que é o maior do Sertão em número de habitantes, emancipou-se de Água Branca em 1954 e desenvolveu-se em torno da Fábrica da Pedra

Delmiro Gouveia, no Sertão de Alagoas – Foto: Arquivo/Juliano Rodrigues

Delmiro Gouveia, no Sertão de Alagoas – Foto: Arquivo/Juliano Rodrigues

O município de Delmiro Gouveia completou 64 anos de emancipação política nesta quarta-feira (14). A cidade, antes nomeada de Vila da Pedra, emancipou-se de Água Branca em 1954.

O desenvolvimento ocorreu em torno da Fábrica da Pedra, fundada em 1914 pelo industrial Delmiro Augusto da Cruz Gouveia. O empreendimento, fechado de fato em março de 2016 e oficialmente com as atividades encerradas em janeiro de 2017, pertence ao Grupo Carlos Lyra.

Dívidas com a concessionária de energia e a crise econômica nacional foram os motivos alegados para o fechamento da unidade, que demitiu mais de 400 trabalhadores.

O município é o mais populoso do Sertão, com cerca de 52 mil habitantes, segundo o IBGE. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AL), Delmiro Gouveia possui 3.495 eleitores analfabetos, o que equivale a 9,69% do total. Tem também 6.924 eleitores que apenas conseguem ler e escrever, sem necessariamente compreender o que leram. São os chamados “analfabetos funcionais”, que equivalem a 19,21% do total daqueles que escolhem os governantes da cidade a cada quatro anos.

Let’s block ads! (Why?)

Source: Correio Notícia


No Banner to display