Corinthians acha Dourado caro, nega Gilberto e diz ter novo nome para a 9 ales - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Corinthians acha Dourado caro, nega Gilberto e diz ter novo nome para a 9

728x90

O Corinthians segue na busca por um substituto para o centroavante Jô. No mesmo dia em que confirmou ter negociado o artilheiro do Brasileiro por um valor não tão alto assim, o Alvinegro declarou encerradas as conversas por Henrique Dourado, do Fluminense, e descartou qualquer possibilidade de contratar Gilberto, atleta que defendeu o São Paulo na temporada e admitiu ter sido procurado pelo clube.

“Com relação aos nomes que foram cogitados, o presidente já se posicionou bem sobre o Henrique Dourado. O atleta tem um custo muito elevado para o que a gente entende ser importante para o departamento de futebol. É um goleador, sim, mas vamos ter cuidado por envolver números muito importantes”, comentou o gerente de futebol do clube, Alessandro, antes de avaliar o ex-são-paulino.

“Fizemos uma consulta e ponto final, não existe nenhuma negociação. Nossas buscas e nossas ideias em cima do que o Carille precisa vão continuar. Nesse momento o elenco é qualificado, atual campeão brasileiro e paulista, está na hora de elevar um pouco o nível de respeito aos profissionais que aqui estão. Confiamos muito neles. Gilberto nós nem negociaremos”, continuou o dirigente.

Com a negativa a respeito dos dois atletas, até então os únicos procurados pelo Timão, o clube volta à estaca zero na busca por um novo nome. Outrora animado com a possibilidade, o técnico Fábio Carille mudou um pouco o tom do discurso e chegou a citar suas opções atuais para minimizar a necessidade de contratação de um novo 9.

“Sou funcionário do clube, sei das minhas responsabilidades, se não chegar nenhum nome, a gente vai organizar. Depois temos Emerson, Danilo, Carlinhos, Júnior Dutra, Lucca, que já jogou assim também. A gente busca alternativas aqui também”, disse o comandante, sem antes ouvir o dirigente assegurar que já há outro nome na pauta.

“Não vamos ignorar nenhum mercado, nenhum centro, nenhum outro país. Temos avaliado várias possibilidades. Muitas delas esbarram em números. Após uma avaliação positiva técnica, a gente vai para a parte comercial. Os números são realmente muito altos. Existem bons atacantes aqui. Na Sul-América e outros estados”, concluiu Alessandro.

“É jogador de futebol, atacante, camisa 9, fazedor de gols. Agora é com vocês, trabalhem aí para descobrir quem é”, brincou Carille.

GAZETA ESPORTIVA


No Banner to display