Comissão Interamericana celebra anulação de indulto a Alberto Fujimori 2018-10-03t174821z_1873548449_rc1806b949e0_rtrmadp_3_peru-fujimori - FILE PHOTO: Former President of Peru Alberto Fujimori attends a trial as a witness at the navy base in Callao, Peru March 15, 2018. Picture taken through a window. REUTERS/Mariana Bazo/ File Photo Ampliar Imagem

Comissão Interamericana celebra anulação de indulto a Alberto Fujimori

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) comemorou a anulação do indulto concedido ao ex-presidente peruano Alberto Fujimori (1990-2000), condenado a 25 anos de prisão por crimes contra a humanidade.

“Trata-se de um avanço importante na luta das vítimas de graves violações de direitos humanos”, informou a CIDH em comunicado.

O indulto a Fujimori foi concedido pelo então presidente peruano Pedro Pablo Kuczynski, que renunciou ao cargo em março deste ano. Na época, Kuczynski tentava evitar um processo de impeachment, e o movimento foi entendido como um acordo político entre ele e o filho mais novo do ex-presidente, Kenji Fujimori.

Há seis dias, a Suprema Corte do Peru anulou o indulto. “Ao anular o indulto, a Suprema Corte não só reconhece a obrigação de punir os responsáveis, mas sobretudo envia uma mensagem de reconhecimento e respeito às vítimas de graves violações de direitos humanos”, disse a CIDH na nota.

Fujimori foi condenado em 2009 a 25 anos de prisão por ter sido considerado mandante dos massacres de Barrios Altos (1991) e La Cantuta (1992), nos quais morreram 25 pessoas. O ex-presidente também foi declarado culpado pelos sequestros de um empresário e de um jornalista.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL


No Banner to display


No Banner to display