banner ads
Comerciantes comemoram anúncio da entrega do Centro Pesqueiro 12MA-Centro-Pesqueiro-4-1024×575 - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Comerciantes comemoram anúncio da entrega do Centro Pesqueiro




A próxima Semana Santa será diferente para a comunidade que vive da pesca em Maceió, em especial aos que trabalham no bairro de Jaraguá. Comerciantes e pescadores comemoram o anúncio da entrega do Centro Pesqueiro, estrutura construída pela Prefeitura de Maceió, que será inaugurada no dia 6 de maio para mudar a realidade precária dos trabalhadores da balança do peixe que existe atualmente no bairro.

Ataul balança do Peixe em Jaraguá. Foto:Marco Antonio/Secom Maceió

“Estamos bem ansiosos e felizes porque essa situação difícil tem data para terminar. Hoje a gente trabalha no meio da lama, e por mais que as meninas limpem tudo, não tem jeito. E não é isso que o cliente quer ver. O comércio cai e a gente termina vendendo menos”, disse seu Gilson Costa, que trabalha fornecendo camarão e auxilia no tratamento de pescados.

Ramon Luiz fornece pescado para os comerciantes da balança. Foto:Marco Antonio / Secom Maceió

Ramon Luiz da Silva trabalha no local há 27 anos como fornecedor de peixe para a balança. Ele acredita que a mudança vai atrair movimento para as vendas e trará melhores condições de trabalho para quem vive da atividade. “O ambiente aqui é muito pequeno. Acho que lá vai ser mais adequado e mais espaçoso pra trabalhar. Tenho certeza que o comércio de peixe vai melhorar e muito”, frisou.

Alexandra Gurgel (comprando peixe). Foto:Marco Antonio/Secom Maceió

Os consumidores também trazem boas expectativas para a mudança. Alexandra Gurgel é de Fortaleza, mora em Maceió há três anos, e optou por comprar na balança para levar pescados frescos. Ela conta o que acha do atual espaço e como acredita ser necessário uma nova estrutura. “Como uma cidade praiana todo mundo gosta muito de peixe, pescados, mas realmente a estrutura encontrada aqui é insalubre e precária. Há sim uma necessidade de melhoria. Com um novo espaço, o que a gente espera é que o manuseio com o alimento melhore, já que é algo tão delicado, principalmente falando em pescados, que exige refrigeração e um local constantemente limpo. Acredito que também melhore as vendas. Hoje em dia, muita gente opta por comprar no supermercado, que não é tão bom quanto comprar o pescado fresco, mas que por conta da estrutura, termina buscando essa opção”, comentou a compradora Alexandra Gurgel.

A nova estrutura

Centro Pesqueiro. Foto:Marco Antonio / Secom Maceió

O Centro Pesqueiro ficará próximo ao espaço que funciona atualmente a balança do peixe de Jaraguá. O local foi elaborado em parceria com os moradores da antiga Favela do Jaraguá, que foram transferidos para o Residencial Vila dos Pescadores, no bairro Sobral. O projeto beneficia a quem tem a pesca como principal atividade de sobrevivência.

Centro Pesqueiro. Foto:Marco Antonio / Secom Maceió

“Será um ganho para a comunidade que vai ter o Mercado do Peixe com todo o padrão de qualidade com fábrica de gelo, estaleiro para os barcos e depósito para o material de pesca. Vai ser algo totalmente voltado para a comunidade pesqueira, mas ganha a cidade com um novo espaço turístico”, comentou o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, sobre o novo espaço.

“Vamos trazer para cá todos que trabalham no atual Mercado do Peixe aqui em Jaraguá e eles terão toda a estrutura para servir bem o maceioense”, acrescentou Rui Palmeira.

Centro Pesqueiro. Foto:Marco Antonio/ Secom Maceió

A nova estrutura terá depósitos, estaleiros, mercado de peixe (com área de vendas e armazenamento), lanchonete, fábrica de gelo, oficinas – fabricação e conserto das redes de pesca, fabricação e conserto de leme e elétrica para barco e motor para barco, sorveteria e muito mais. Além disso, cerca de mil empregos serão gerados, aquecendo o mercado de trabalho no setor. O local já ganhou um sistema de iluminação, instalado pela Superintendência Municipal de Energia e Iluminação Pública (Sima).

Fonte: Bárbara Tenório / Secom Maceió


No Banner to display


No Banner to display