Com repasse de R$2 mi, Sesau garante abastecimento do Hospital Hélvio Auto por 90 dias reuniao-HEHA-1207182-350×233 - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Com repasse de R$2 mi, Sesau garante abastecimento do Hospital Hélvio Auto por 90 dias

Após a crise enfrentada pelo Hospital Escola Doutor Helvio Auto (HEHA), devido a falta de materiais e insumos, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) firmou um acordo, nesta quinta-feira, 12, durante reunião com Defensoria Pública e se comprometeu a repassar a quantia de R$2 milhões a Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) a fim de garantir o abastecimento da unidade hospitalar por 90 dias.

Segundo a Defensoria Pública, o acordo firmado hoje pela manhã está amparado na decisão judicial de fevereiro deste ano, que determina que a Uncisal e a Sesau assegurem o abastecimento ininterrupto dos medicamentos, insumos, materiais e produtos médicos, cirúrgicos e hospitalares necessários para tornar viável o atendimento e tratamento aos pacientes do hospital. Após a liminar, o HEHA havia sido abastecimento no início do mês, contudo, a Defensoria Pública constatou, recentemente, novo desabastecimento do hospital e ainda recebeu denúncias de atrasos de salários de funcionários.

Hoje, além do repasse de R$2 milhões, o secretário estadual da saúde, Carlos Christian Reis Teixeira, garantiu que designará uma comissão  – composta por representantes da Sesau e Uncisal – para discutir mudanças no Plano Operativo Anual (POA), que estabelece os valores de repasses financeiros para manutenção das unidades de saúde sob gestão da UNCISAL. Além disso, será realizada uma avaliação das demandas apresentadas pela Uncisal no que diz respeito aos recursos federais oriundos da reclassificação de leitos de UTI do Hospital Hélvio Auto, conforme das portarias MS 867/2015 e 1.444/2015.

Ainda conforme a Defensoria Pública, a instituição continuará acompanhando o cumprimento da determinação judicial, com o objetivo de evitar novos desabastecimentos.

Fonte: ALAGOAS 24 HORA


No Banner to display