Com início avassalador, Ponte faz 3 a 0 no Palmeiras e abre vantagem PON - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Com início avassalador, Ponte faz 3 a 0 no Palmeiras e abre vantagem

A Ponte Preta deu um passo importante para chegar à final do Campeonato Paulista. Neste domingo, a Macaca recebeu o Palmeiras, no Moisés Lucarelli, pela partida de ida das semifinais do Estadual e, com um primeiro tempo avassalador, fez 3 a 0 no atual campeão brasileiro.

O Verdão bem que tentou diminuir o prejuízo na etapa final, mas esbarrou na forte marcação imposta pela Macaca, que ainda teve chances de ampliar a vantagem nos contra-ataques. No final do jogo, William Pottker foi derrubado por Fernando Prass dentro da área, mas o árbitro não marcou a penalidade máxima

Com o resultado, a Ponte Preta pode até perder por dois gols de diferença que ainda assim garante presença na decisão do Campeonato Paulista. O Palmeiras precisa vencer com três gols a mais do que o rival. As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado, às 19 horas (de Brasília), no Palestra Itália.

O jogo – A Ponte Preta começou partindo para cima do Palmeiras e abriu o placar antes do primeiro minuto. No ataque inicial, Lucca avançou pela direita e rolou no meio para Clayson, que arriscou de fora da área. A bola desviou em Edu Dracena e obrigou Fernando Prass a defender com o pé. Jadson ficou com o rebote e bateu cruzado para mais uma defesa de Prass com o pé. Jeferson ficou a sobra e mandou de novo para o gol. Antes de a bola entrar, William Pottker desviou de leve para marcar.

O Palmeiras tentou reagir rapidamente e quase chegou ao empate aos dois minutos, em cobrança de falta à meia distância de Borja. Aranha caiu bem para fazer a defesa. No entanto, a Macaca estava avassaladora. Na marca de sete minutos, após contra-ataque em velocidade, Lucca ampliou a vantagem depois de receber passe na medida de William Pottker, ficar cara a cara com Fernando Prass e tocar na saída do goleiro palmeirense.

Depois de um começo movimentado, o jogo ficou truncado, com muitas faltas. A bola pouco rolava e o árbitro parava a partida a todo momento para marcar infrações. O Palmeiras voltou a ensaiar uma reação aos 12 minutos, em finalização de Borja após escanteio cobrado por Dudu. A Ponte respondeu na sequência, em chute de Clayson de fora da área. A bola passou perto do travessão de Prass.

GAZETA ESPORTIVA


No Banner to display