Câmara de Maceió irá realizar audiência pública sobre problemas que levam ao suicídio SUICIDIO-420×236 - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

Câmara de Maceió irá realizar audiência pública sobre problemas que levam ao suicídio

Audiência pública debate, na próxima segunda-feira (17), a partir das 9h, no auditório da Associação Comercial, em Jaraguá, “as ações, proposições e alternativas para minimizar os graves problemas que podem levar ao suicídio”. O debate foi proposto pelo vereador Siderlane Mendonça (PEN) e aprovado pelos demais parlamentares que integram a Câmara Municipal de Maceió.

Com o tema “Quebrando o silêncio”, a audiência reunirá especialistas, gestores da saúde, além da sociedade civil. “É um momento importante para discutirmos esse grave problema no âmbito da saúde mental, em todas as faixas etárias da vida de um ser humano, e discutirmos iniciativas que possam minimizá-lo”, afirma o vereador.

Cerca de 11 mil pessoas morrem por suicídio todos os anos no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde (MS). Segundo boletim epidemiológico sobre suicídio, entre 2011 e 2016, 62.804 pessoas tiraram suas próprias vidas no país, 79% delas são homens e 21% são mulheres. A divulgação faz parte das ações do Setembro Amarelo, mês dedicado à prevenção ao suicídio.

Segundo ainda o Ministério, a taxa de mortalidade por suicídio entre os homens foi quatro vezes maior que a das mulheres, entre 2011 e 2015. São 8,7 suicídios de homens e 2,4 de mulheres por 100 mil habitantes.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que no mundo, o suicídio acomete mais de 800 mil pessoas. É a segunda causa de morte no planeta entre jovens de 15 a 29 anos — a primeira é a violência.

Entre os fatores de risco, conforme o Ministério da Saúde, estão transtornos mentais, como depressão, alcoolismo, esquizofrenia; questões sociodemográficas, como isolamento social; psicológicas, como perdas recentes; e condições incapacitantes, como lesões desfigurantes, dor crônica e neoplasias malignas. Porém, o Ministério da Saúde afirma que tais aspectos não podem ser considerados de forma isolada e cada caso deve ser tratado de forma individual. E destaca que a instalação de um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) no município reduz em 14% o risco de suicídio.
COMENDA – Na terça-feira, dia 18, às 9h30, no auditório do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea), será concedida a Comenda Ismar Malta Gatto às veterinárias Karla Cysneiros de Azevedo e a Claudine Ghislaine de Souza e Adriana Alves dos Santos, secretária geral da Comissão de Bem-Estar Animal da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Alagoas (OAB/AL).
A honraria será conferida por iniciativa do vereador Silvio Camelo (PV), em reconhecimento aos relevantes serviços prestados pelas profissionais à sociedade alagoana, além da defesa dos animais.

Fonte: ALAGOAS ALERTA


No Banner to display


No Banner to display