Brasil conta com Neymar já nos seus últimos amistosos

Em fase final de recuperação de uma cirurgia para corrigir uma fratura no quinto metatarso do pé direito, o atacante Neymar deverá estar à disposição do técnico Tite já nos dois últimos amistosos anteriores à Copa do Mundo da Rússia. O jogador do Paris Saint-Germain, da França, foi um dos 23 convocados pelo técnico Tite na tarde desta segunda-feira, quando ouviu que estará apto a enfrentar a Croácia, em 3 de junho, e a Áustria, no dia 10 do mesmo mês.

“Acompanhamos o Neymar de perto no final de semana. Ele se encontra muito bem. Fizemos um exame de imagem, e houve uma ótima evolução da fratura. Já começou a trabalhar em campo, e isso será progressivo. A ideia é que se apresente na semana que vem podendo trabalhar com bola e que esteja em condições físicas de participar do primeiro amistoso, recuperando forma e entrosamento”, comentou Rodrigo Lasmar, médico da Seleção Brasileira.

Tite aproveitou o assunto para confiar no processo de reabilitação de Neymar – a maior parte do tratamento foi realizado no Brasil. “Um atleta de alto nível treina sempre no mais alto nível e na maior intensidade possível. Pode não ter imprensa, público e aparato, mas o resto é igual. O Neymar terá todo o trabalho do dia a dia para voltar ao seu melhor ritmo”, disse o treinador.

A Seleção Brasileira de Tite já teve a experiência de atuar sem Neymar em seus amistosos mais recentes, contra Rússia e Alemanha, e foi bem-sucedida. Uma das preocupações do técnico era fazer com que a sua equipe deixasse de ser tão dependente do astro, como ocorria na vexatória campanha da Copa do Mundo passada – o atleta se contundiu e não participou da derrota por 7 a 1 para os alemães nas semifinais.

“Seremos muito fortes com o Neymar, porque ele é diferente. Ele é top 3. Para nos ajudar, o time precisa estar forte, tal qual esteve contra Rússia e Alemanha. Isso potencializa o Neymar”, argumentou Tite.

GAZETA ESPORTIVA


No Banner to display