“Bem-vindo à capital dos pardais”, diz deputado em outdoors na capital PARDAIS - 0 Comentários*Enter your name*The entered E-mail is invalid.*2 caracteres no mínimo.Do not change these fields following Ampliar Imagem

“Bem-vindo à capital dos pardais”, diz deputado em outdoors na capital

A cidade de Maceió sempre foi conhecida por suas belezas naturais e pela receptividade de seu povo. Contudo, segundo o deputado estadual Ronaldo Medeiros (PMDB), a capital alagoana também já pode ser chamada de “a capital dos pardais”.Como forma de protestar contra o que classifica como “abuso” e “falta de transparência”, o líder do governo estadual na Assembleia Legislativa de Alagoas espalhou cinco outdoors pela cidade para ironizar a implantação, pela Prefeitura, da fiscalização eletrônica – que ganhou vários pontos da cidade ao longo das últimas semanas. “Bem-vindo à capital dos pardais”, diz o anúncio em letras garrafais.

O deputado explica que, como cidadão e membro da Casa de Tavares Bastos, vem pedindo à Prefeitura de Maceió e à SMTT informações sobre as multas aplicadas desde 2010, bem como sobre os critérios técnicos utilizados para a implantação dos pardais em vários trechos da capital. Outro questionamento diz respeito à destinação dos valores arrecadados com as multas. “A Prefeitura tirou até as lombadas de locais onde não havia registro de acidentes para instalar um pardal”, destaca o deputado, acrescentando que o objetivo do Município “não é proteger o cidadão de eventuais acidentes, mas, sim, arrecadar”.

“Venho pedindo informações sobre os critérios para instalação dos pardais e não recebi nenhuma resposta sequer. Agora, restou ir à Justiça. Como se percebe, o objetivo não é evitar acidentes, mas, sim, arrecadar dinheiro, tomando-o do bolso do cidadão maceioense. Este é o sentimento que observamos nas ruas. Se o objetivo era evitar colisões e outros acidentes, por que resolveram retirar as lombadas que há anos evitavam estes mesmos sinistros?”, questiona.

O deputado salienta, ainda, que decidiu classificar Maceió como a capital dos pardais porque “em nenhum outro município, proporcionalmente, há tanta fiscalização eletrônica como aqui”. “Quais são os critérios utilizados para tal? Onde estão sendo empregados os valores arrecadados com as multas? Este tipo de fiscalização é uma forma de mais uma vez lesar o contribuinte maceioense. Como parlamentar, estou dando voz à manifestação popular. Estamos diante de uma verdadeira indústria da multa”, reforçou o deputado, acrescentando que, além de elevar os recursos da Prefeitura, a fiscalização tem comprometido a fluidez do trânsito na capital, deixando as vias engarrafadas.

Por meio de nota, a SMTT informou que a fiscalização eletrônica tem ajudado a reduzir o número de acidentes em Maceió e que, somente no primeiro semestre deste ano, já registrou uma queda de 53% no número de acidentes em comparação com o primeiro semestre de 2016.

GAZETA WEB


No Banner to display