Bebê nasce e fica 3 dias detido com a mãe em cela de delegacia

Mãe detida com filho de três dias em delegacia – Foto: Condepe/R7

Mãe detida com filho de três dias em delegacia – Foto: Condepe/R7

Uma mulher de 24 anos ficou com o filho de três dias detida em uma cela de 2 metros quadrados na carceragem do 8º DP (Brás), zona leste de São Paulo. Essas informações são do advogado Ariel de Castro Alves, membro da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente do Condepe (Conselho Estadual de Direitos Humanos).

Segundo o advogado, a mulher foi detida no último sábado (10). No dia seguinte, ela inicou trabalho de parto dentro da carceragem e foi encaminhada para o hospital. Ao receber alta no hospital, terça-feira (13), voltou para a cela.

“É uma carceragem para presos do sexo masculino, ex-policiais, agentes penitenciários, seguranças. Por mais que os policiais tenham se esforçado para garantirem condições adequadas de alimentação e higiene, o ambiente da carceragem é precário”, disse o advogado.

Ainda de acordo com Alves, este é o segundo filho da mulher — tem outro menino de três anos. Ele ainda destaca que a jovem nunca havia sido presa e afirma que ela portava 90 gramas de maconha.

O registro feito na Polícia Civil aponta que a jovem foi detida com quatro invólucros de maconha escondidos no sutiã e outros 23 invólucros ela teria jogado próximo a entrada da casa onde mora.

Ela teria afirmado para o membro do Condepe que não é traficante nem usuária. Para Alves, as condições da jovem daria “direito a prisão domiciliar e a responder pelo crime em liberdade provisória”.

Na audiência de custódia realizada no Fórum Criminal da Barra Funda (zona oeste), no domingo (11), o juiz Cláudio Salvetti D’Angelo converteu a prisão em preventiva.

Para o juiz, a prisão da jovem foi necessária para “garantia da ordem pública”, e que ela é “dotada de acentuada periculosidade”. A jovem não participou da audiência porque estava hospitalizada para ganhar o bebê.

De acordo com Alves, a mulher foi transferida, por volta das 17h30, para a Penitenciária Feminina de Santana (zona norte de São Paulo). A unidade conta com berçário.

Outro lado

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) ainda não se posicionou sobre o caso.

Let’s block ads! (Why?)

Source: Correio Notícia


No Banner to display


No Banner to display